Tuesday, 28 June 2016

Uña de gato (Uncaria tomentosa e Uncaria guianensis)

Estudos sobre a casca, raiz e folha da UÑA-DE-GATO (Uncaria tomentosa – trepadeira de espinhos semi-curvados; e Uncaria guianensis – rasteira, espinhos curvados em forma de chifre de carneiro) mostraram a presença de alcaloides que combatem tumores, úlceras, inflamações e vírus e que aumentam a imunidade. Muito utilizada de forma doméstica em toda a Amazônia, hoje em dia tem sido disputada em mercados internacionais, já tendo passado pelo processo de biopirataria e patenteação fora da zona tropical de onde se originou.
Conheça as diferenças entre as uñas-de-gato:

USOS MEDICINAIS
Partes utilizadas: folhas e casca em forma de chá e a água do cipó, que pode ser bebida.
Indicado em casos de asma e outras enfermidades bronquio-pulmonares, inflamações do trato urinário, incluindo prostatite, e outras inflamações, artrite, diabetes, hemorragias, menstruação excessiva e outras desordens menstruais, tônico para o fígado: depurativo sanguíneo (ajudando a desfazer coágulos sanguíneos), cirrose; diarreia; febre, gastrite, herpes, AIDS, gonoreia, problemas de pele, abcessos / feridas (internas e externas),  reumatismo, dores nos ossos, úlceras gástricas, câncer no trato digestivo, urinário; tônico pós-parto, depurativo dos rins.
Sua composição também conta com agentes que previnem o aparecimento de câncer e que aumentam a imunidade em até 50%.
Antiofídico.
Nas áreas rurais do Pará, as famílias fazem o chá da uña de gato (conhecida aí por "Jupindá”), em conjunto com verônica, barbatimão, cedro, ipê e escada-de-jabuti para fortificar o corpo contra a malária.¹

Referências
¹ e desenhos (dos quais o 2° foi modificado): SHANLEY, P.; SERRA, M. Frutíferas e plantas úteis na vida Amazônica. 2ª ed. Bogor, ID: cifor, 2010 Pág. 141 – 146.
<http://www.rain-tree.com/catclaw.htm#.VngXifkrLIU >
<http://www.iiap.org.pe/cdpublicaciones2011/documentos/pdf/piba/pu/22.pdf>
<https://es.wikipedia.org/wiki/Uncaria_tomentosa>
Fotos: arquivo pessoal

Buriti (Mauritia flexuosa)

 Alimento, alternativa energética, creme solar natural e substituto para óleos de cozinha.

 USOS MEDICINAIS
Com tantos usos e benefícios, o papel desta palmeira no desenvolvimento socioeconômico das comunidades são de extrema relevância e devem ser levados em conta nos projetos e manejos da mata, visando um extrativismo sustentável e maior conscientização das pessoas que vivem e usufruem daquele meio.

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Distribuição geográfica: Toda região Amazônica, podendo ser encontrada no Nordeste e Centro-Sul do Brasil, em maior quantidade em áreas alagadas, igapós, beira de igarapés e rios.
Produção: 2,5 a 23 ton/hectare/ano de frutos*
*Declina somente após 40-60 anos de vida da palmeira.

Manejo:
-Plantio: Coletar sementes dos cachos maduros que ainda estão nas palmeiras (para aumentar a taxa de germinação); despolpar; deixar as sementes de molho na água por no mínimo 12 dias; enterrar na areia com 2 cm de profundidade. Molhar duas vezes por dia. Levam cerca de 42 dias para brotar. Devem pegar sol após o 2º-3º mês de vida. Crescem com adubo fornecido pelo próprio buritizal.
-Poda seletiva: Cortar 60-75% dos espécimes masculinos e deixar os outros para a polinização dos femininos; nas clareiras que ficaram abertas, realizar o plantio com as sementes selecionadas dos melhores pés.


E PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALAMOS DO ÓLEO DE BURITI:
u  Rende até 3,6 Ton óleo comestível/hectare: muito superior à prod. Do óleo de soja, amendoim, girassol, só sendo inferior à prod. Do óleo de Dendê;
u  Absorve completamente as radiações eletromagnéticas de comprimento 519(luz verde)-350(ultravioleta), que são prejudiciais à pele humana, podendo substituir de forma natural os protetores solares;
u  Junto com o óleo de castanha ou de amêndoa doce, serve para renovação da pele e como desodorante;
u  Serve para produção de sabão e de energia elétrica eficiente e de baixo custo;

Como extrair o óleo:
“Bata cada fruto com uma colher ou pedaço de pau. Coloque os frutos em um tambor ou lata contendo água e cubra com folhas verdes para abafar. Leve ao fogo por 4 ou 5 horas sem mexer até que eles amoleçam (mas não deixe a água ferver). Retire os frutos do fogo quando eles estiverem bem moles e raspe a massa com uma colher. Coloque a massa na água para esquentar e, quando o óleo subir, retire-o com uma colher. Esse óleo é excelente para fritar peixe ou fazer bolinhos. O bagaço do fruto é um excelente adubo para roça ou horta.”
O chá das raízes do buriti é utilizado pelos povos amazônicos para reduzir o nível de açúcar no sangue por aqueles que tem diabetes.


Referências Bibliográficas:
SHANLEY; SERRA; MEDINA.Frutíferas e plantas úteis na vida Amazônica. Cifor, 2010. pag 187-194.
IEA: Manual de plantas amazônicas.



Jatobá, Jitaí (Hymenaea courbaril L.)

Usado como alimento, medicina, madeira de alta durabilidade, repelente de insetos, entre outros, o Jatobá é um gigante de até 30 m de altura que pode ser encontrado desde o México até o Paraguai, em solos pobres e argilosos, mas que está sob risco de extinção no Brasil pela exploração predatória da Amazônia.

USOS MEDICINAIS NA AMÉRICA DO SUL
A casca é macerada pelos índios Karaja do Peru e pelo povo Crioulo da Guiana para tratar diarreia.
Para os Ka’apor, se toma a casca para diminuir fluxos menstruais intensos, aplica-se para olhos doloridos e também se utiliza para remover parasitas e vermes intestinais.
Na Guatemala, se utiliza para febre e reumatismo.
Na amazônia peruana, a casca é utilizada para tratar cistite, hepatite, inflamação e câncer de próstata, e tosse.
Na amazônia brasileira, a resina e as folhas são usada para tosse, bronquite, laringite, asma e diversos outros problemas pulmonares e cardiácos. no Panamá se utiliza também para o tratamento da diabetes; o chá da casca é utilizado para problemas de estômago, fungos nas unhas e nos pés e é um poderoso estimulante e fortificante, sem conter cafeína ou outros estimulantes daninhos.
Seiva tomada com água e mel ou casca mascada: ameniza os sintomas de cistite aguda; fortalece o sistema imunológico; colabora contra os sintomas da gripe, da bronquite, da asma e de outros problemas pulmonares e inflamações.
Resina: “jutaicica” (retirada da base da árvore) [mascada] para aliviar dores estomacais e flatulência; [queimadas e inaladas] contra dores de cabeça e resfriados; pode ser usada na fabricação de goma de mascar.

O jatobá é diurético, carminativo, bactericida, antiinflamatório, fungicida, purgante, tônico do sistema imunológico, antimalárico.


Como fazer o chá da casca
3 dedos da casca (20g) para 2 litros de água, deixar ferver por 15 minutos; coar e tomar um copo cheio 3x ao dia por no mínimo 20 dias.
A casca também pode ser utilizada para garrafadas, lambedores e xaropes.


OUTROS USOS COMUNS
Frutos: comidos ao natural por humanos e por animais como anta, paca, macaco, veado, cutia (que, além de contribuir na dispersão das sementes, podem servir como alimento); de sua polpa também pode ser feita farinha. Apresentam grande concentração de ferro.
Seiva: combustível, ótimo verniz vegetal para peças de barro e impermeabilizante para as canoas.
Folha: contém substância tóxica que mata fungos e repele saúvas e lagartas.
Madeira: dura, pesada e de longa durabilidade, utilizada na cidade para construção civil e, no interior, para construção de canoas.
Saiba mais: O m³ da árvore em pé vale cerca de R$ 7 (2008), enquanto o kg de sementes (cerca de 300 un.) vale R$ 10.

Referências
Base de Datos de plantas medicinales, pag 32 < http://www.iiap.org.pe/cdpublicaciones2011/documentos/pdf/piba/pu/22.pdf > Acesso em 29/05/2016.
SHANLEY; SERRA; MEDINA.Frutíferas e plantas úteis na vida Amazônica. Cifor, 2010. pag 105-113.
<http://www.rain-tree.com/jatoba.htm#.VnPby_krLIU> Acesso em 18/12/2015.
Imagem: <onordeste.com>

Thursday, 23 June 2016

Coca (Erythroxylum coca)

Coca, ou Mama Coca, como é conhecida, é uma expressão do Quechua que significa "Planta Mãe". Com ela, povos pré-incaicos e incaicos por toda a América Latina se nutriam e tinham uma esplêndida medicina.  Podiam aguentar mais de dois dias de trabalho sem comida ou água (e, por isso, diz-se que os espanhois tiveram muito trabalho para derrotar o povo Inca), e longas caminhadas sem se cansar.

Considerada um “Presente dos Deuses”, moeda de troca dos povos andinos em tempos idos, fonte de onde saiam conversas, trocas de saberes e de lendas, a Coca sempre foi considerada sagrada pelos povos que a utilizam. Dentre seus usos medicinais mais conhecidos, citamos que “mascar” as folhas de Coca ou tomar seu chá, com certa regularidade:

    - Previne doenças cardiovasculares;
    - Protege o Fígado;
    - Combate a fadiga; - Regula os níveis de colesterol e triglicerídeos;
    - Acelera o metabolismo, ajudando a emagrecer;
    - Controla a diabetes;
    - Protege contra cáries;
    - Alivia rapidamente dores de artrite e reumatismo;
    - Fortalece os ossos e previne cáries e osteoporose;
    - Combate e previne o câncer de cólon;
    - Evita a obesidade e a depressão;
    - Previne o Alzheimer e demência senil;
    - Combate dores de cabeça e enxaquecas;
    - Trata as doenças das vias respiratórias, como a asma e bronquite;
    - Regule a pressão arterial;
    - Melhora o sono;
    - Limpa o trato urinário;
    - Cura problemas de estômago como gastrite e úlceras e protege a mucosa gástrica;
    - Melhora a circulação e oxigenação do cérebro e dos músculos;
    - Aumenta a Imunidade;
    - Melhora a digestão;
    - Combate rapidamente a diarreia;
    - Combate vermes (Vermífuga) e alivia gases intestinais (carminativa);
    - Acalma a tontura em altas altitudes.
    - Serve, em forma de emplastros, contra picadas de insetos.
[Clique na imagem para ampliar e ter acesso à informação nutricional da folha de coca]

Coca (Erythroxylum coca)

Coca, do Quechua, significa “Alimento de trabalhadores e viajantes”, e com ela podia-se aguentar dois dias de trabalho sem comida ou água (e, por isso, diz-se que os espanhois tiveram muito trabalho para derrotar o povo Inca).

“Presente dos Deuses”, Moeda de troca dos povos andinos em tempos idos, fonte de onde saiam conversas, trocas de saberes e de lendas, a Coca sempre foi considerada sagrada pelos povos que a utilizam. Dentre seus usos medicinais mais conhecidos, citamos que “mascar” as folhas de Coca ou tomar seu chá, com certa regularidade:

  • Protege a mucosa gástrica;
  • Alivia de dores de cabeça;
  • Combate a fadiga;
  • Fortalece os ossos e previne cáries;
  • Acelera o metabolismo, ajudando a emagrecer;
  • Ajuda a prevenir moléstias respiratórias;
  • Para indigestão, diarreia, úlceras gastrointestinais, gastrite;
  • Alivia gases intestinais (carminativa);
  • Combate vermes (Vermífuga);
  • Serve, em forma de emplastros, contra picadas de insetos.
[Clique na imagem para ampliar e ter acesso à informação nutricional da folha de coca]